Militares venezuelanos atacam no Brasil, e presidente Bolsonaro toma atitude

O clima entre Brasil e Venezuela continua e o motivo é por conta de suprimentos que o presidente Jair Messias Bolsonaro tentou enviar ao país e o presidente Maduro impediu.

Maduro, no entanto, mandou fechar a fronteira entre Venezuela e Brasil.Manifestantes contra Maduro estão tentando passar da fronteira e fazendo protestos. Com isso, já ocorreram algumas mortes e bombas, e alguns ataques estão sendo feitos em solo brasileiro.

Militares estão ultrapassando a fronteira e começando a atacar dentro do Brasil. Contudo, Bolsonaro afirmou que ali existe uma linha seca e é normal que gazes e bombas a ultrapassem, não declarando guerra por este motivo, pois não há nenhum brasileiro atingido.

Porém, Bolsonaro tomou uma atitude conforme os ataques estão acontecendo. O presidente do Brasil convocou o Grupo de Lima para uma reunião e cobrará outros países para manifestarem suas posturas contra o atual presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assim para que ele seja derrubado o mais rápido possível.

O presidente Donald Trump foi o único, ao lado de Bolsonaro, que anunciou o não reconhecimento de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela. Consagrando o Juan Guaidó como o interino imediato, diante da situação que vive o país.

Bolsonaro afirmou que fará uma grande pressão para que o maior número de países possíveis fiquem contrários ao regime, supostamente totalitário, do presidente venezuelano.

O presidente Donald Trump foi o único, ao lado de Bolsonaro, que anunciou o não reconhecimento de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela. Consagrando o Juan Guaidó como o interino imediato, diante da situação que vive o país.

Bolsonaro afirmou que fará uma grande pressão para que o maior número de países possíveis fiquem contrários ao regime, supostamente totalitário, do presidente venezuelano.

Info: 1 News

Leia Mais:

Mourão já está na Colômbia para discutir a solução da crise venezuelana

 

 

Deixe uma resposta