“Ele disse que ameaçaram sua mãe. Então ele deixa o país e a mãe fica?” questiona internauta

Jean Wyllys Deixou o Brasil  foi um dos fatos mais estranhos que ocorreu no país desde o início da redemocratização.

Jean alegou que ele e sua família sofriam sérias ameaças de morte e decidiu não assumir o mandato de deputado federal para o qual ele havia sido eleito.

No dia 25 de janeiro deste ano, o Jornal Nacional mostrou trechos de emails que o político teria recebido.

“Sua mãe já estava na linha e seria morta antes de 1º de fevereiro. Aquelas câmeras de segurança que você colocou não fazem nenhuma diferença e nós estávamos monitorando sua mãe e seu irmão. Matar você seria um presente. Você pode ser protegido porque é deputado federal, mas sua família não”.

Dois dias após a reportagem do JN, o Ministério da Justiça declarou que “o homem que ameaçava Jean está preso desde 2018”.

Em nota, a pasta comandada por Sérgio Moro, informou que Marcelo Valle Siqueira Mello, pertencente a um grupo autointitulado ‘Homens Sanctos’, foi preso em 2018 pelas ameaças que cometeu contra o deputado Wyllys (PSOL).

A nota também lamentou a decisão de Jean em sair do Brasil, porém diz que acusação (feita pelo parlamentar) sobre omissão das autoridades constituídas“não correspondem à realidade”.

Se a família também estava ameaçada, porque é que ele foi embora sozinho?

Internautas ainda não entendem o motivo de Jean não ter levado a família (ou pelo menos a mãe) para a Espanha (país onde decidiu se refugiar), já que ela seria um dos alvos citados nos tais emails.

Abaixo algumas dúvidas registradas nas redes sociais:

Celso Ricardo: Ele disse que ameaçaram a mãe dele. Mas ai ele sai do país e a mãe fica????

Abel Carvalho: “Pobre rapaz que ganhava 33 mil reais , podia ter segurança privada paga com o nosso dinheiro , apartamento e ganhar vários benefícios . Foi ser mártir lá fora , se dizer perseguido e sofrendo na Europa . Pobre rapaz mesmo”

Luis Henrique Oliveira: “O povo todo dia é ameaçado e nem por isso tá fugindo. Ou alguém tá seguro a ponto de andar tranquilo nas ruas com seus pertences a qualquer hora? Ele tá reclamando mas usa carro blindado pago por nós. Pode até andar armado para se proteger. Tá fazendo o Teatro do exilado, criando a narrativa na esquerda mundial.”

Tiago Dantas: “Muito estranho o cara dizer que a família era ameaçada e ele vai morar sozinho (sem levar a família) em um país capitalista, diga-se de passagem. Abriu mão de um mandato, o que torna a situação mais estranha ainda. Muita coisa vai aparecer ainda.”

Eli Lima: “Meus pais sempre me falaram que quando uma pessoa é problemática, aonde ela vai arruma problema.”

Elaine Cristina Gonçalves: “Sorte sua, nós continuamos com medo aqui de sair de casa. Medo dos nossos filhos morrerem e o que vc fez esses anos todos que esteve lá pra isso não acontecer?”

Leo Trigo: “Eu também queria viver em outro país sem me preocupar com minha segurança.
Insegurança não é exclusividade de político.”

Robson Ricarte: “E no Brasil nós temos que andar nas ruas com medo, graças ao projeto político que ele apoiou.”

Luiz Ricardo Oliveira: “Existe um velho provérbio que diz: Não adianta mudar o caminho do rio, pois lá na frente ele encontrará um jeito de voltar para onde corria.”

Silvana Lindenmayer Schmitt: “Aí tem coisa. Largar uma ” teta ” destas como: salário de deputado, auxílio moradia, viagem, gasolina, telefone, gravata, terno e outros auxílios mais, e sei lá quantos assessores, porque não pode andar na rua por que é ameaçado? Pra mim ele tá fugindo de alguma coisa. Vamos esperar os acontecimentos.”

Info: Diario do Brasil

Leia Mais:

“Pior dia da minha vida” desabafa mulher de Boechat

 

Um comentário sobre ““Ele disse que ameaçaram sua mãe. Então ele deixa o país e a mãe fica?” questiona internauta”

  1. INTERNAUTA DEVERIA SE QUESTIONAR POR QUE UM HOMEM É ESFAQUEADO EM 06/09 ATÉ HOJE FAZ CIRURGIA SOBRE ESSA FAKEADA E É TRATADOR POR ESPECIALISTA EM CANCER E O ESFAQUEADOR TEM ADVOGADOS BEM PAGOS QUE NÃO SE DESCOBREM QUEM PAGA

Deixe uma resposta