Médicos do Albert Einstein abrem mão de receber por cirurgia em Bolsonaro

Bolsonaro passou 17 internado no Hospital Albert Einstein. Aos cuidados de uma das equipes mais conceituadas do país .

A equipe, liderada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, abriu mão de cobrar pela cirurgia e pela consulta de revisão, realizada em 27 de fevereiro, ou seja, 15 dias após a alta.

O período de 17 dias em que o Presidente da República precisou estar internado e sob supervisão médica, custará cerca de R$ 400 mil aos recursos reservados para a Presidência em 2019.

Leia Mais:

 

Internautas ficam revoltados após Faustão dizer qual música deveria tocar nas escolas, no lugar do hino nacional.

 

Jornalista do Estadão assume que motivação é arruinar governo Bolsonaro

 

 

Deixe uma resposta