Coronel Lima tentou despistar escondendo celular da PF , mas falhou.

Coronel Lima tentou esconder celular da PF no

Nesta quinta-feira (21) o coronel reformado da Polícia Militar, João Baptista Lima Filho, foi preso  pela Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato.

Antes de ser preso, o coronel Lima tentou esconder celular após a chegada da Polícia Federal (PF) a sua casa em São Paulo.

João Baptista Lima disse aos agentes que estava passando mal e sentou no sofá da sala de sua residência. Quando ele se levantou, a PF encontrou os aparelhos embaixo de uma das almofadas do sofá.

Lima tem vínculo de amizade com Temer (MDB) há mais de 40 anos.

A Descontaminação, desdobramento da Lava Jato, afirma que o militar reformado da Polícia Militar de São Paulo é um dos operadores financeiros do emedebista. Ambos foram presos, como noticiou a RENOVA.

O juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, mandou custodiar por tempo indeterminado também a mulher de Lima, Maria Rita Fratezi.

Segundo o Estadão Até as 18h, a PF já havia prendido nove dos dez alvos da Descontaminação. Somente Carlos Alberto Montenegro Gallo ainda não havia sido capturado. Ele estava em negociação para apresentação.

Leia Mais:

Tuíte custou caro e Zé de Abreu vai ter que pagar indenização ao Albert Einstein

General se irrita com declaração de Rodrigo Maia e dispara : “Nhonho … Quer dar lição de moral?”

Dodge depende de Bolsonaro para renovar mandato

 

Deixe uma resposta